2020

Que ano, não foi?
Quando há um ano atrás começamos a ouvir sobre um vírus que obrigou uma cidade Chinesa a fazer quarentena, nunca imaginamos que numa questão de meses seria a nossa vez de estarmos trancados em casa.

Como aconteceu com toda a gente, este ano não correu como eu o tinha pensado. Houve questões de trabalho que foram por água abaixo, estava a contar fazer uma ou duas viagens que também não aconteceram, queria ter estado mais vezes com a minha avó mas sinceramente agora até tenho medo, e uma data de outras coisas, contudo, e apesar de ter sido um ano mau para muita gente, eu tive um bom 2020.

Estive mais calma, pois os últimos três anos foram de grande desgaste e stress. Quando estamos a trabalhar neste tipo de ambiente 11/12 horas por dia, às vezes 6 dias na semana, não há motivação e energia para muito mais. O cansaço era muito, tinha dias de chegar a casa e ir logo para a cama, não tinha cabeça para me dedicar à família ou aos amigos. Queria fazer coisas que me fizessem feliz e sentir que estou a aproveitar a oportunidade de viver que tenho, mas tudo o que tinha entregava no trabalho.
Este ano, porque fomos obrigados a parar e o estar mais por casa ajuda muito nisso, senti-me mais tranquila, consigo ter passatempos o que é uma coisa que para além de me relaxar, trás uma grande satisfação pessoal, consigo falar com as pessoas que gosto sem sentir que elas estão a demorar-se muito e que tenho um milhão de coisas para fazer a seguir.

Consegui focar-me no que tenho. Como compramos casa no ano passado, em 2020 tivemos a comprar mobília, a organizar o nosso espaço e as nossas coisas. Este meter a mão na massa faz com que sejamos confrontados com a tralha que temos. Ele dedicou-se ao OLX, eu por lado tentei dar uso ao que tenho. Nos produtos de beleza consegui uma redução das coisas que tenho. Lá no fundo achei que ia ser uma redução maior, mas como usar maquilhagem foi uma coisa regular só até Março, o consumo desse tipo de produto – pelo menos para mim – estagnou.

Dou mais valor ao marido . Tive muita sorte em esta pessoa se ter cruzado no meu caminho, mesmo. E por tudo o que este ano nos atirou, mais orgulho e felicidade sinto em ter este ser humano ao meu lado. É estranho estar aqui a partilhar sentimentos com pessoas que não conheço, daí a dedicatória ser curta e pouco personalizada.

Conheço-me melhor, pois com mais tempo para pensar no futuro, e ao não andar a correr de um lado para o outro em piloto automático, sinto que tive uma oportunidade para pensar nos objetivos que tinha traçado para os próximos anos. Alguns deixei cair, pois chego à conclusão que não sou a mesma pessoa que era há uns anos atrás, e em relação a outros confirmei a vontade que tenho os concretizar.

Isto foi o que tirei deste ano. Do vosso lado, que aprendizagens levam de 2020?

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.