Agendas físicas vs Digitais vs Bullet Journal

Penso que já mencionei que o meu primeiro blog era bastante centrado em agendas: adoro estas ferramentas pelos mais variados motivos mas principalmente porque considero que acrescentam valor à minha produtividade e também reduzem um pouco a minha ansiedade (estando as coisas escritas há uma redução na probabilidade de eu falhar com alguém e sinto também que tenho ali um “mapa” do que quero e como lá chegar).

Como este é um assunto que capta bastante a minha curiosidade, frequentemente testo coisas novas. A minha partilha de hoje é no sentido de partilhar as vantagens e desvantagens de cada um, para a eventualidade de alguém estar também a pensar em algum destes métodos para se organizar.

Vou começar por aquele que para mim é o mais fácil, porque foi o que menos tive:

Bullet Journal
Quem anda pelo Youtube ou pelo Pinterest vê imenso conteúdo relativo aos Bullet Journals. A premissa é simples: apenas precisamos de um caderno, uma caneta, criar um conjunto de símbolos que traduzam o estado do evento ou tarefa, e de uma forma muito descomplicada temos ali um instrumento onde podemos organizar também uma quantidade sem fim de aspetos da nossa vida.

Vantagens
. É um sistema que permite a personalização às diferentes realidades, pois é feito por nós, à medida daquilo que precisamos;
. é uma forma de relaxamento, pois como temos que desenhar as tabelas, decorar, etc. permite-nos desligar um pouco do mundo à volta enquanto estamos ali delicados apenas àquela tarefa;
. o custo deste sistema é controlado por vocês. Se quiserem o mais simples possível, só precisam de um caderno e uma caneta. Se quiserem algo mais elaborado então há marcadores de todo o tipo, fitas, carimbos, e um sem fim de opções.

Desvantagens
Aqui vou falar apenas na minha experiência: o que me fez desistir do meu bullet journal é o meu perfeccionismo. Para quem não tem muito jeito para as artes isto vai ser um desafio. A minha expectativa estava alta, pois já tinha visto muitas páginas simples que sentia que conseguia replicar na minha agenda, mas fiquei muito aquém. Se vocês conseguirem “viver” (claro que isto é uma expressão, ninguém vai morrer só porque a agenda é feia) com algo que não está tão bonito como imaginaram ou em que os quadrados não estão todos iguais porque se enganaram a medir, tentem. Não perdem nada. O pior que pode acontecer é terem de rasgar as páginas e ficam com o caderno para outro fim. Eu não consegui. Sentia que aquilo em vez de ser algo que me relaxava fazia o contrário, pois focava-me nos erros, nas linhas tortas, etc. Isto também estava a fazer com que eu me distraísse do que era o objetivo da agenda, que era organizar-me. Como não estava a funcionar, desisti. Acho que irei tentar novamente no futuro, mas não por agora.

Sobre este último parágrafo: eu também comprei carimbos e washi tape (não sei qual é o nome daquelas fita-colas coloridas em português). Eu estava preparada. Não foi por falta de preparação que correu mal.

Agendas em papel
Neste campo há imensa oferta, penso que o difícil até será escolher uma que seja a ideal para vocês. Já tentei várias configurações e aquela que mais me satisfaz é arranjar uma capa, e construir uma agenda feita às minhas necessidades: podem imprimir as folhas de vos fazem mais sentido, decidem a sequência da mesma, compram separadores de acordo com o número de categorias que têm, fazem como vos apetece, com o orçamento que têm. Conforme os anos mudem e a vossa vida mudar também, este tipo de agenda tem a flexibilidade de se adaptar às diferentes fases.

As agendas que atualmente estou a utilizar.

Quanto ao custo de ter um sistema destes, tal como o Bullet Journal, depende de quando querem gastar. Eu tenho uma agenda da Filofax que custou à volta dos 100€, e tenho outra do Aliexpress, mas também já usei uma capa da Staples, quando o tamanho que eu gostava de usar era o A4.

Agenda/capa A4

Agendas Digitais
Pessoalmente considero que este sistema, ao nível da personalização é em tudo semelhante ao anterior. Aqui também conseguem criar algo de raíz, contudo também poderão encontrar agendas digitais à venda online (eu vejo muitas no Etsy).

Goodnotes 5

Na minha aplicação do Goodnotes 5 tenho 7 “cadernos” que são agendas/planificadores, em que cada um é específico a cada tema no qual estou interessada no momento. Se algum dia os meus gostos mudarem, posso apagar o caderno que quero, sem perder a informação nos restantes. Destas três metodologias, este é o mais caro, pois implica a compra do tablet, da caneta e da aplicação. Obviamente que não comprei o tablet apenas para fazer dele agenda. Uso em vária questões do dia a dia, sendo esta apenas mais uma funcionalidade que lhe dou.

Se sobreviveram a ler este texto imenso, obrigada 🙂

E desse lado? Que método usam para organizar a vossa vida?

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.