Desejos de consumo

Penso que todos nós temos uma lista de coisas que queremos mas que acabam por ser extravagantes, porque na verdade não precisamos daqueles itens. Queremos porque sim, e talvez um dia percamos a cabeça e acabamos com essas coisas em casa.
Hoje partilho convosco a minha lista de coisas que quero mas que não preciso (mas que eventualmente um dia vou partilhar aqui que os comprei).

Nintendo Switch

Consola Nintendo Switch - Animal Crossing: New Horizons
Pack Consola Nintendo Switch com o jogo Animal Crossing

Durante a primeira quarentena do ano passado toda a gente falava desta consola e do jogo Animal Crossing, de como este era viciante. Se nesta fase da vida a minha prioridade não fosse fazer obras em casa certamente teria cedido e teria comprado o raio do pack. O bichinho continua cá, mas acho um desperdício comprar uma consola só para jogar um jogo. Estive a ver o catálogo da Nintendo Switch e não têm mais jogos que despertem a minha curiosidade.

Apple Watch

Apple Watch Series 3
Apple Watch


Já mencionei aqui que atualmente tenho a pulseira da Huawei, pois os últimos telemóveis que tenho comprado são Android (já tive Iphone mas para o uso que lhe dava – Instagram, chat para falar com a família e amigos e pouco mais – sentia que era um equipamento que era caro, pois eu não usava no seu potencial máximo. O que me faz um dia voltar a ter um telefone da Apple é o Apple Watch. Não é bonito, mas a smartband que uso atualmente também não é, e se tenho que usar um equipamento feio então que seja aquele que tem mais funções, que neste caso é do da Apple.

Despertador solar

Despertador Solar


Eu uso o despertador do telemóvel e este sempre cumpriu o objetivo, mas de há uns anos para cá que ando a namorar a ideia de ter um despertador solar. Já ouvi imensos benefícios, mas mesmo assim custa-me comprar algo que na verdade não preciso.

Câmara fotográfica

Câmara Fotográfica


Todos os anos começam com o desejo de tirar mais fotografias. Tenho andado a imprimir as que tenho e sinto que há “buracos” de tempo nos albuns porque no momento estou ali com as pessoas e esqueço-me de o registar para memória futura. Então, se com o telemóvel sempre presente tiro umas 5 fotografias por ano, porque raio preciso de uma câmara fotográfica? Não preciso, mas quero. Ainda não comprei porque as câmaras que gosto custam à volta de 600€ (é tudo à grande), e é um equipamento que daqui a 5 anos já está ultrapassado e nesse tempo devo ter tirado um total de 30 fotos. Assim, vou continuar a ser fiel ao meu telemóvel.

Objetivos 2021 – Resumo 1º semestre

Engravidar
Ainda não começamos este capítulo por motivos profissionais. Vamos ver se isto se mantém como algo a conseguir ainda este ano.

Terminar 10 produtos de beleza
. 1 Creme de Corpo – terminei 2
. 1 Creme de Rosto- terminei 1
. 1 Shampoo Seco – estou quase a acabar
. 3 vernizes – terminei 2
. 1 gloss; – terminei 1
. 1 batom hidratante – terminei 2
. 1 batom de cor. – terminei 1.

Desta lista terminei 9 produtos, mas no total já levei até ao fim 14. Quero ainda terminar mais 1 batom de cor, um hidratante de corpo e um hidratante de rosto.

Ler 12 livros
Por motivos profissionais não tenho muito tempo livre, então este ano ainda só li 2 livros e estou a começar outro. Acho que este objetivo vai derrapar este ano, mas ainda não desisti. Pode ser que as coisas ainda mudem.

Terminar de arrancar os dentes do siso
Feito! Uma das extrações teve uma recuperação um pouco difícil, mas já fechei este capítulo!

Passar um fim de semana num sítio novo
Até agora ainda não tive oportunidade, mas estou a contar que a partir de Setembro/Outubro consiga ter um alívio na agenda profissional que permita passar um fim de semana fora.

Fazer uma formação de reciclagem de conhecimentos
Feito! Já fiz uma e gostava de fazer outra até ao final do ano.

Corrigir tons das bases
Ainda não está feito e estou a considerar se nas bases mais antigas ainda vale a pena fazer isto ou substitui-las por novas na cor correta.

Sobre a Faculdade

Há uns dias numa conversa com amigos fique em choque quando um deles mencionou que já tínhamos acabado o curso há 12 anos. O tempo passa rápido, mas depois de começar a trabalhar então é que passa mesmo a correr.
Este “choque” fez-me pensar na experiência que tive, e o que se segue é um breve resumo

O curso foi importante para a minha vida profissional
Até agora só tive trabalhos para os quais precisei do curso que tenho. Sem este não teria tido acesso às oportunidades que tive.

Gostei da experiência
Foi fácil? Não, mas no geral gostei de ter tido essa experiência. Foi bom a nível das aprendizagens que tive fora e dentro da faculdade e das amizades que criei ali.

O descanso é importante
Como andava sempre cansada sentia muita dificuldade em estar concentrada nas aulas e a estudar para as avaliações. Penso que ao longo do curso adormeci umas 3 vezes em sala de aula (sei que não é bonito assumir estas coisas, mas aqui partilho na base da sinceridade). A dificuldade da vida de estudante é que não há fins de semana. Há sempre um trabalho para fazer, um teste para o qual estudar, e no meio disto tudo também queremos estar com a família, com os amigos e ter os nossos momentos de ócio, e alguma coisa acaba por ter de ceder: o número de horas dormidas. Para quem está nessa fase, não descurem o descanso.

As amizades foram boas
Não são aquele tipo de amigos com quem falo todos os dias, contudo penso que serão para a vida. Fomos aos casamentos uns dos outros e agora (antes do Covid) começamos a rodada dos batizados.

Não gostei da praxe
Quanto maiores são as nossas expectativas em relação a algo, maior é a desilusão. Achei que ia ser muito ativa, mas depois de me inscrever na praxe não me identifiquei com aquilo e então acabei por ir muito poucas vezes.

Nunca precisei dos apontamentos que tirei durante o curso
Durante a licenciatura tive professores às várias cadeiras que foram informando que não deveríamos deitar fora os apontamentos que tínhamos, pois quando começássemos a trabalhar estes iriam servir de referência. Conclusão: tinha tudo direitinho, separado por capas pronto para ser usado. Ao fim de 5 anos com aquilo a ocupar espaço na casa dos meus pais ganhei coragem e pus tudo para reciclar. Nunca usei os mesmos porque na eventualidade de ter alguma dúvida faço uma pesquisa nesse momento no google. Não vou esperar pelo fim do dia ou pelo fim de semana para ir consultar apontamentos que já têm anos, contudo, sentir que preciso de fazer alguma consultar, é uma situação muito, muito rara.

Ferramentas que ajudam a nossa saúde mental

Não sou médica nem psicóloga, nem algo remotamente perto. Sou alguém que também tem as suas fases e que ao longo do tempo conseguiu aprender como gerir melhor estas ondas de sentimentos que por vezes nos desequilibram e quase nos derrubam.
Hoje deixo aqui algumas coisas que funcionam comigo. Não são ideias novas, não estou aqui a reinventar a roda. Basicamente estou a relembrar que há mecanismos acessíveis aos quais podemos recorrer para tentar gerir melhor os momentos em que não nos sentimos tão bem.

Exercício Físico
Este pode ser posto em prática das mais variadas maneiras. Eu não gosto de desporto. Não gosto de ginásio e a altura em que fiz mais exercício físico foi quando um grupo de colegas se juntou e pagávamos a um PT para nos dar aulas. Era a única forma. Tinha de ter ali alguém a obrigar-me a fazer exercício, caso contrário, da minha vontade e iniciativa tal coisa nunca aconteceria. Contudo mexer o corpo é importante não só para a saúde mental mas também para a saúde física. O que aprendi ao longo do tempo é que o exercício físico é algo muito abrangente, logo há sempre uma coisa que gostamos de fazer, temos é de descobrir essa coisa. Eu gosto de 3 coisas: yoga, caminha e dança. Não me obrigo a horários nem a mais um encargo financeiro: faço quando quero, sem sentir que aquilo é mais uma obrigação que tenho que cumprir, com a vantagem de as 3 serem gratuitas. No caso do yoga há imensos vídeos no Youtube, basta perdermos um pouco de tempo a procurar vídeos para iniciantes.

Diário
Este aqui também é economicamente acessível a toda a gente. Basta uma caneta e um caderno. Quando sentirem que precisam de desabafar basta começarem a escrever. Caso fiquem ansiosos por sentirem que não têm o que escrever, procurem ideias no google ou no Pinterest. Deixo aqui um exemplo do que podem procurar no Pinterest.

Dormir
Estarmos descansados é extremamente importante. Quando estou uma temporada sem dormir bem, ando mais frustrada, irritada, com pensamentos negativos a aumentar de intensidade e por vezes acabo por criar problemas que não teria se tivesse tido calma e ponderação (que não consigo ter porque, como mencionei acima fico irritada e de fusível curto quando não durmo). Dormir é gratuito. Criem as condições ideais para descansarem bem e quando tiverem umas horas a mais aproveitem.

Hobby
Da minha experiência este tem dois pontos positivos: não só faz com que a nossa cabeça esteja num universo à parte, pois estamos focados em algo, como também acabamos sempre por adquirir novos conhecimentos relacionados com o passatempo em questão.

Terapia
Acho que uma coisa boa que a pandemia trouxe foi o facilitar o acesso a um psicólogo por vídeo chamada. Acho que a parte presencial é importante, mas assim podemos sempre sentir que temos um acesso a ajuda quando precisamos dela. A nível de custo, pelo que vejo na internet as consultas online rondam os 35€ por hora aproximadamente, enquanto as consultas presenciais rondam os 50€.

Que outras ferramentas conhecem que possam ajudar a melhorar a nossa saúde mental? Deixem nos comentários.

Canais de Youtube onde aprendo alguma coisa #1

Acho que já disse aqui várias vezes que a plataforma que mais uso diariamente é, de longe, o Youtube. Recorro ao Youtube para tudo: para ouvir música, para entretenimento e lá pelo meio também conhecer algumas coisas novas (para mim). Assim, hoje venho partilhar convosco alguns dos canais com os quais acabo por aprender alguma coisa nova.

De referir que 98% do conteúdo que consumo é em inglês. Se conhecerem canais cujo o conteúdo seja interessante e em português podem deixar nos comentários, que terei toda a curiosidade em consultá-los.

Think Media
Apesar do conteúdo do Think Media seja muito virado para a gestão de um canal de Youtube, penso que há temáticas que são transversais a quem, por exemplo, tem blogs. Para quem tem quer melhorar o seu conteúdo, independentemente da plataforma, acho que não perdem nada a visitar o canal do Think Media.

Business Insider
O canal do Business Insider aborda temas relacionados com negócios em vídeos curtos (nunca superiores a 10 minutos).

mmmEnglish
O mmmEnglish é para quem quer melhorar o seu inglês. Como não utilizo todos os dias fico com receio de “desaprender” a língua, então para manter a gramática em dia vou seguindo os vídeos deste canal.

Captain Joe
Quem viaja de avião tem a perspetiva do cliente. E a do lado de lá? Sempre tive interesse de perceber o ponto de vista do piloto e não conhecendo nenhum pessoalmente consigo satisfazer essa curiosidade com o canal do Captain Joe.

Science Insider
Tal como o Business Insider mencionado acima, o Science Insider é o canal equivalente, mas para assuntos relacionados com ciência. Aqui os vídeos são ligeiramente mais longos – 20 minutos aproximadamente – e são de fácil compreensão (eu não tenho base de ciências – a última vez que tive fisico-química foi no 9º ano e já estou a meio dos 30, por aí conseguem ver o meu domínio nesse tipo de assunto).


Promoções de aniversário 2021

Quem é que não gosta de fazer anos, certo? Penso que toda a gente. Este dia acaba por ser um pouco diferente dos demais e é sempre bom receber as mensagens e as chamadas de carinho que vamos recebendo ao longo desse dia.
Como há pessoas que, tal como eu, gostam de comprar uma prenda para elas próprias, a partilha de hoje é para aqueles que ainda vão fazer anos em 2021 ficarem a conhecer as ofertas que algumas marcas têm pensadas para os aniversários dos seus clientes.

Women’s Secret

A Women’s Secret oferece 6€ numa compra mínima de 10€. Este desconto é válido por um mês a partir da data de emissão do mesmo.

Kinda

A Kinda oferece 20% de desconto numa compra que seja realizada na semana após a data de aniversário.

Oysho

Esta imagem ficou cortada pois é muito longa e não consegui fazer um screen shot de tudo, por isso desculpem a nabice.
A Oysho oferece um desconto de 15%, válido por 7 dias.

Código Promocional Aniversário Oysho
Código Promocional Aniversário Oysho

Norauto

A Norauto oferece, mediante a apresentação de um código, um desconto de 10€ em produtos ou serviços numa compra mínima de 40€, não acumulável com outras promoções em vigor.

Código Promocional Aniversário Norauto

Continente

O Continente oferece 25% do valor do bolo e espumante em cartão. Na primeira compra superior a 30 euros no continente o cliente recebe um cupão de 15 cêntimos/litro em cartão, para abastecimentos na Galp.

Código Promocional Aniversário Continente

Botique dos Relógios

Da campanha da Botique dos Relógios não há muita informação. Há um desconto de 10% utilizando um código. Não sei a duração do desconto mas pela SMS assumo que será a totalidade do mês de aniversário.

Código Promocional Aniversário Botique dos Relógios

Sigma

Quem acompanha a comunidade de beleza no Youtube, lemabra-se que há 10 anos esta era uma das marcas mais conhecidas de pincéis que as gurus utilizavam. Eu tenho alguns pincéis da Sigma comprados na altura e ainda são dos meus favoritos. Entretanto eles evoluíram e nesta fase para além de pincéis também têm maquilhagem. Para quem é subscritor da newsletter recebe um desconto de 20, válido por 2 semanas. Não esquecer que quando compram algo no site americano da empresa terão de pagar taxas alfandegárias

Código Promocional Aniversário Sigma

E desse lado, que outras campanhas de aniversário conhecem?

Compras que acho que valem a pena no Aliexpress

Nos últimos dois anos tenho tido um pequeno vício chamado Aliexpress. Para quem não conhece é um site de vendas chinês, em que milhares de vendedores têm a sua loja e por isso é possível encontrar de tudo.
A maior vantagem que encontro em fazer compras aqui é que, como sabemos, uma grande parte das coisas que temos em casa são fabricadas na China, então recorro ao Aliexpress para comprar algo diretamente ao vendedor, abdicando assim do revendedor que na maior parte dos casos só encarece os produtos sem acrescentar valor aos mesmos e ao processo. Exemplo disso é encontrar coisas que estão à venda no Amazon ou noutras plataformas de compras online em que os produtos são originalmente comprados em sites chinese, como este exemplo:

As diferenças de valor por vezes são maiores que outras. Pessoalmente, se o artigo for urgente prefiro pagar mais, mas como em 90% das vezes posso esperar acabo por adquirir o mais barato. Fazendo isto ao longo dos anos acabo a poupar alguns euros, sem ter de abdicar das coisas que quero.

Como não recorro ao Aliexpress para tudo, estas são as categorias onde compro mais coisas:

Capas de telemóveis e tablets
Daquilo que vejo, capas para telemóveis e tablets é daquele tipo de artigo que a margem de lucro é imensa. Uma capa de silicone que custe 3€ (já com portes incluídos), numa loja em Portugal facilmente chega aos 20€.

Produtos para animais
Já mencionei aqui que tenho gatos e quando preciso de comprar alguma coisa para eles (brinquedos, arranhadores e outros artigos que eles destroem e inevitavelmente acabam no lixo) costumo pesquisar por alternativas no site.

Produtos de Papelaria
Aqui tanto dá para adultos como para crianças.
A nível de material escolar para miúdos há imensas opções de estojos em todas as categorias – estojos, lápis, canetas, etc. Como por vezes os pais compram este tipo de material todos os anos penso que seja uma opção a considerar.
Para os adultos, não é segredo que tenho uma queda por agendas e acabo por comprar imensa coisa que posso usar na minha organização.

Beleza
No campo da beleza recorro ao Aliexpress apenas para “ferramentas”, ou seja, o revirador de pestanas e as respetivas borrachas para ir trocando ao longo do ano, os discos desmaquilhantes reutilizáveis, a caixa da Blender, o “tapete” onde lavo os pincéis de maquilhagem, etc.

Casa
Aqui há uma data de “tarecos” que uma pessoa vai comprando sem dar por ela. Os meu favoritos são puxadores (raramente gosto dos puxadores dos móveis do IKEA) e este ano queria experimentar comprar decorações de natal – eventualmente vou ter de as comprar em Agosto por forma a garantir que chegam a tempo de as usar, mas para além dos preços serem em conta, nesta altura do ano este tipo de artigo está sempre a um preço mais baixo.

Acessórios
Como tudo o que é relacionado com moda é efémero, para quem gosta de ir trocando os acessórios para acompanhar as tendências tem aqui várias opções. Assim, comprei alguns brincos que estão a caminho, que em média custaram 2€ cada par (há brincos a custa cêntimos).
Para quem tem meninas e gosta de ter muitas opções de totós e de ganchos aconselho a espreitarem o site pois tem muita coisa gira por preços bastante baixos.


4 livros que gostei de ler

Como ler é um dos meus passatempos favoritos, decidi partilhar 4 livros que li e gostei. Não vou desenvolver muito sobre cada um porque não quero “estragar” a experiência para aqueles que estejam interessados nos mesmos.

Um aparte: quem é que raio faz estas traduções? Há livros cujo o título em inglês e em Português nada têm nada em comum.

Lá, Onde o Vento Chora – Where the Crawdads Sing

Lá, Onde o Vento Chora

Sinopse:

Kya tem apenas seis anos de idade quando vê a mãe sair de casa, com uma maleta azul e sapatos de pele de crocodilo, e percorrer o caminho de areia para nunca mais voltar. E à medida que todas as outras pessoas importantes na sua vida a vão igualmente abandonando, Kya aprende a ser autossuficiente: sensível e inteligente, sobrevive completamente sozinha no pantanal a que chama a sua casa, faz amizade com as gaivotas e observa a natureza que a rodeia com a atenção que lhe permite aprender muitas lições de vida.
O isolamento em que vive durante tantos anos influencia o seu comportamento: solitária e fugidia, Kya é alvo dos mais cruéis comentários por parte dos moradores da pacata cidade de Barkley Cove.
E quando o popular e charmoso Chase Andrews aparece morto, todos os dedos apontam na direção de Kya, a miúda do pantanal. E o impensável acontece.
Neste romance de estreia, Delia Owens relembra-nos que somos formatados para sempre pelas crianças que um dia fomos, e que para sempre estaremos sujeitos aos maravilhosos, mas também violentos, segredos que a natureza encerra.

A história agarrou-me de uma tal forma que penso que li o livro todo em 3 dias. Penso que acima de tudo é uma história de de esperança, em que apesar das circunstâncias difíceis existem pessoas que conseguem quebrar o ciclo em que nasceram. Penso que quem gostou do Mataram a Cotovia – How to kill a Mockingbird vai também gostar deste (em ambas as histórias a personagem principal é uma menina, vivem em estados do sul dos E.U.A., têm uma pessoa de raça negra que é uma referência nas suas vidas, etc).

Mataram a Cotovia – How to kill a Mockingbird

Mataram a Cotovia by Harper Lee

Sinopse:
Após a Crise de 1929, os habitantes da pacata Maycomb, no Alabama, são na grande maioria pequenos agricultores. Em 1932, vivem ali os irmãos Jem e Scout Finch, órfãos de mãe criados pela babá negra Calpurnia e o pai Atticus Finch, advogado íntegro e respeitado na cidade, que atende gratuitamente aos mais pobres. A infância dividida entre a escola e as fantasias acerca do vizinho, o “malvado” Sr. Radley, cede espaço ao contacto com a discriminação quando seu pai resolve defender o negro Tom Robinson, acusado de ter estuprado uma moça branca. A conservadora cidade se volta contra ele, apesar da inocência do rapaz ser evidente.

Se tiver que fazer uma lista dos meus 10 livros favoritos de sempre, este vai lá estar. Hoje olho para trás e não sei porquê que demorei tanto tempo a lê-lo (ando desde os 20 para o ler, e só o fiz com 32/33 anos). Gosto tanto do livro que tenho receio de ler o segundo livro, pois o feedback não é tão bom quanto o primeiro, e não quero que isso afete a forma como vejo a história.

Sapiens

Sinopse:
Recorrendo a ideias da paleontologia, antropologia e sociologia, Yuval Noah Harari analisa os principais saltos evolutivos da humanidade, desde as espécies humanas que coexistiam na Idade da Pedra até às revoluções tecnológicas e políticas do século XXI — que nos transformaram em deuses, capazes de criar e de destruir.

À primeira vista parece ser um livro chato de ler, mas dada a forma como este foi escrito, não é. Revi algumas coisas que demos na escola, outras aprendi e achei o conjunto (o conteúdo e a forma como este foi escrito) super interessante. Do mesmo autor quero ler também o Homo Deus, mas quero primeiro ler os livros que já tenho cá em casa antes de comprar um novo.

Longe da Árvore – Far From The Tree

undefined

Sinopse:
Um ensaio monumental sobre a diferença e a dificuldade de lidar com ela num âmbito tão estrito e íntimo como a relação parental ou filial. Uma narrativa avassaladora (e profundamente documentada teórica e empiricamente) que explora dez categorias de diversidade e compõe um extraordinário mosaico da experiência de criar filhos não ajustados às definições usuais de «normalidade».

Independentemente de terem filhos ou não, penso que esta é uma leitura interessante, pois dá-nos a conhecer perspectivas de pais que tiveram filhos diferentes (daí o título – longe da árvore, porque nem sempre a maçã cai ali ao lado). Aqui o termo diferentes é bastante amplo, pois o livro dá a perspectiva de pais que tiveram filhos que são o resultado de uma violação, filhos que nasceram com problemas de saúde física (surdez, deficiências) ou psicológica (esquizofrenia, autismo), ou que se tornaram criminosos, entre outros casos.

Para quem sentir que precisa de um empurrão para um grande passo na vida

For all of the most important things, the timing always sucks. Waiting for a good time to quit your job?The stars will never align and the traffic lights of life will never all be green at the same time. The universe doesn’t conspire against you, but it doesn’t go all out of its way to line up all the pins either. Conditions are never perfect. “Someday” is a disease that will take your dreams to the grave with you. Pro and con lists are just as bad. If it’s important to you and you want to do it “eventually” just do it and correct course along the way.

Timothy Ferriss, The 4-Hour Work Week